Exposição reúne gravuras feitas com peixes através de antiga técnica japonesa

exposição-alma-de-peixe

Foto: Divulgação

O artista Felipe Caires usa a arte para refletir sobre ecologia em sua exposição Alma de Peixe, que reúne mostra de Gyotakus criados na Ilha de Itaparica e gravuras feitas a partir de lixo recolhido na Baía de Todos os Santos. A exposição será aberta ao público na sexta-feira, 10 de janeiro, e poderá ser visitada até o dia 1º de fevereiro, no Espaço Xisto Bahia, de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h. A entrada é gratuita.

O Gyotaku é uma antiga técnica japonesa que retira a gravura diretamente do peixe, prática que surgiu como forma de comprovar a quantidade e o tamanho dos peixes pescados em campeonatos de pesca. A exposição reúne ainda peças criadas com técnica moderna de serigrafia.

Felipe Caires – Natural de Salvador, o artista é graduado em Artes Plásticas pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), e já fez diversas exposições coletivas e individuais em Salvador, incluindo o Museu de Arte Moderna da Bahia – MAM; cidades do interior do estado como Alagoinhas e São Felix (Bienal do Recôncavo); outras capitais brasileiras, como Belo Horizonte (MG); e também em outros países, como em Bogotá, na Colômbia, onde fez residências artísticas e trabalhou com mediação cultural.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s